Nossa História

Compartilhe



RETROSPECTIVA - LINHA AGOSTINIANA DO TEMPO


354
Nasce Aurelius Augustinus, mais conhecido como SANTO AGOSTINHO em TAGASTE, Província da NUMÍDIA, ao Norte da África.

387
Conversão de Santo Agostinho em Milão.

388
Agostinho funda sua primeira comunidade de vida monástica, em Tagaste.

391
Agostinho é ordenado padre em Hipona.

395
Agostinho é escolhido bispo de Hipona.

430
Morre Agostinho na cidade de Hipona.

1244
Nasce a Ordem de Santo Agostinho.

1693
Primeira presença dos Agostinianos no Brasil.

1899
Chegada definitiva dos Agostinianos no Brasil.

1929
Chegada dos Agostinianos do Escorial no Brasil.

1934
Os Freis Agostinianos inauguram a primeira comunidade em Belo Horizonte – MG.

1991
Motivados pela Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) da Igreja Católica, que naquele ano refletiu sobre o tema: “Solidários na dignidade do trabalho”, um grupo de lideranças da Paróquia Cristo Redentor começam as reflexões sobre uma possível escola profissionalizante no Barreiro.
Naquela época o Barreiro era conhecido como um bairro operário tendo como seu maior símbolo as chaminés dos fornos industriais da Mannesmann S.A. que se instalou no bairro em 1952 para atender à recém-criada indústria petrolífera nacional.
 
1992
Diante dessa demanda e preocupados com a formação e a qualificação profissional dos jovens, alguns voluntários que eram trabalhadores da indústria local decidem iniciar numa pequena garagem a “ASOCRE: Ação Social Operária Cristo Redentor”. Contavam apenas com algumas máquinas operatrizes (tornos e fresas) doadas por um sindicato de metalúrgicos da região. Nos primeiros anos eram oferecidos cursos de Tornearia, Corte e Costura e Informática.
 
1999
Começa o processo de reestruturação da ASOCRE que encerra suas atividades em junho de 1999, até então dependiam juridicamente da Paróquia Cristo Redentor. Inicia-se a reforma e construção do novo prédio que dará lugar à nova escola.
 
2000
Em fevereiro do ano 2000 é inaugurada a SIC-Escola Profissionalizante Santo Agostinho. Instituição filantrópica, sem fins lucrativos, integralmente mantida pelos Freis Agostinianos que amplia de 270 para mais de 500 as vagas nos cursos que até então eram oferecidos no espaço.
 
2003
Tem início a oferta dos cursos das áreas de elétrica e mecânica de autos. Nesse momento a escola atinge mais 1000 matrículas/ano.
 
2006
Em 24 de outubro é publicada no diário oficial do Estado a portaria que reconheceu o primeiro curso técnico da escola: Eletromecânica. São criados os cursos de Malharia, Moda Praia, Moda Íntima e Costura Industrial.

2007
Tem início a oferta dos cursos preparatórios pré-vestibular e alfabetização de adultos, neste momento a escola passa a oferecer atendimento também nas comunidades do Araguaia, Conjunto Esperança e Vila Cemig.
 
2009
É criado o curso de Culinária na comunidade do Conjunto Esperança. É publicada a Nova Lei Federal da Filantropia (12.101/2009), que altera consideravelmente a oferta de serviços gratuitos no Brasil.

2010
A EPSA celebra 10 anos de sua fundação.
Com a nova lei encerra-se a oferta de vários cursos considerados de assistência social para dar lugar a oferta de cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação, entre eles a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e o curso Técnico em Informática.

2011
Em março é publicada a portaria que reconhece o curso Técnico em Manutenção Automotiva.

2013
É criada a modalidade de Ensino Médio Anual que em seu primeiro ano para 70 vagas recebeu quase 800 inscritos. O laboratório de usinagem mecânica é modernizado com a aquisição de novos tornos mecânicos e computadorizados (CNC).
 
2014
Iniciam-se as obras de ampliação e construção do anexo.

2015
Em fevereiro é inaugurado o novo prédio e em 24 de abril celebrou-se os 15 anos de fundação da Escola.

2016
É feita a autalização e modernização dos laboratórios de Eletrohidráulica e de Eletropneumática.

 

Alguns números
22.000 é o número de alunos que já foram certificados pela escola
17.600 é o número de lanches gratuitos que são distribuídos todos os meses
4.561 é número de candidatos que concorreram a uma vaga nos dois últimos processos de admissão para o 1º e o 2º semestre de 2015
1.892 é número de matrículas que a escola recebeu em 2015
152 é o número de empresas parceiras que hoje divulgam suas vagas na Escola
82 é o número de funcionários que a escola possui
47 é o número de turmas abertas no ultimo ano

 

 

 


Fonte: Arquivo EPSA